"Temos que pronunciar os nomes sagrados de certo modo? Como?"

Hélio de Menezes Silva



RESPOSTA:
Quanto aos nomes de Deus nos idiomas originais, como pronunciá-los, etc., creio que essa questão não tem absolutamente nenhuma importância para nós, que falamos português, e exatamente por isso: falamos português! Deus nos deu Sua palavra na tradução de João Ferreira de Almeida. Temos nas nossas mãos a Sua perfeita Palavra quando hoje apertamos no peito essa tradução fielmente atualizada para as novas regras de ortografia e gramática, na família conhecida como Almeida Corrigida e, hoje, a ACF-2011. Nunca precisaremos saber 1 só palavra do hebraico nem do aramaico nem do grego.

Podemos e devemos usar somente as traduções dos nomes sagrados, traduções para o nosso português. Um exemplo tirado da Bíblia é que o divino Espírito Santo infalivelmente colocou as Suas exatas palavras + letras + traços de letras + acentos, nas mentes e mãos escritoras de Paulo e todos os escritores do Novo Testamento, e eles escreveram os nomes sagrados em grego (Theos, Iesous, Kurios) ao invés dos nomes hebraicos (Elhoim, Yehowshuwa, Yeahovah), por isso podemos escrevê-los em português (Deus, Jesus, SENHOR).


Uma analogia tirada da prática universal, mesmo hoje: Meu nome é Hélio, mas, quando eu morei 4 anos no Canadá, todos pronunciavam meu nome mais ou menos como Rílio, eu não via problema nenhum nisso, sabia que o som se referia a mim e somente a mim; para mim, este era o som de meu nome na língua deles; meu nome estava em outra língua mas se referia somente a mim.

Um colega meu era vietnamita. No país dele não têm alfabeto mas milhares de ideogramas parecidos com os do chinês, portanto, ao entrar no Canadá, ele escolheu um nome no nosso alfabeto cujo som ficasse mais ou menos parecido com seu nome no idioma vietnamita, eu me acostumei a chamá-lo de Suon Vuong, pois este tornou-se seu nome em inglês. Nova língua, novo nome, mas significando a mesma pessoa. A propósito, um dia lhe perguntei se ele poderia pronunciar seu "verdadeiro" nome umas 3 a 5 vezes e eu gravá-lo para aprendê-lo e passar a chamá-lo pelo seu nome "verdadeiro", exatamente como era chamado pelos pais, e ele me repreendeu polidamente: "Hélio, aqui no ocidente meu verdadeiro nome é este que escolhi, Suon Vuong. Você não precisa de mais que isso."

Ao chegar ao Brasil, o missionário Mel Cuthbert, batista regular da ABWE, foi informado que mel, aqui, é mel de abelha, e adotou como primeiro nome Ernest. Novamente, nova língua, novo nome, mas significando a mesma pessoa.

Sei de um Roberto brasileiro que, ao se naturalizar nos Estados Unidos, adotou o nome Robert.

Minha avó materna não gostava do nome dela, ao crescer foi ao cartório e o mudou para Emília.

Uma antepassada distante de minha esposa casou com um homem que se revelou um enorme preguiçoso que passava o dia deitado numa rede e ela é quem tinha de trabalhar duríssimo para sustentar a ele e aos muitos filhos. Não temos certeza se havia traição e agressões físicas, nem se ele foi dissipando todos os bens da esposa, nem se ela mandou que ele saísse de casa, nem mesmo se se separaram. Só sabemos que ela tinha fama de brava e intempestiva, de rompantes; não havia no Brasil divórcio e volta ao nome de solteiro; mas um dia ela ficou tão revoltada com a situação que, num acesso de raiva, foi ao cartório e tirou dela e de todos os filhos o sobrenome do mau marido e colocou outro que ela inventou na hora, ninguém sabe de onde o tirou, alguns pensam que foi de um livro que estava lendo.

Em todos os casos, temos pessoas com novos nomes, mas continuando a ser a mesmíssima pessoa.




Deixe-me reexpressar de outra maneira: Reflitamos um pouco sobre tradução de palavras de uma para outra língua:
- Se a palavra a ser traduzida é um nome próprio (por exemplo, em grego:“Ihsouv” [em nosso alfabeto “Ihsouv”, pronunciado “Iesous” ou “Jesous”] e “Iakwbov” [em nosso alfabeto “Iakobos”, pronunciado “Iakobos” ou “Jabobos”]) e se já há uma bem estabelecida convenção para a tradução desse nome próprio para outra língua (por exemplo, português, tradução para “Jesus” e “Tiago”), então devemos, temos que usar tal bem estabelecida convenção de tradução. Conheço americanos (Charles, Robert, Roger, Peter e Mel) que vieram morar no Brasil e de modo nenhum permitem que sejam aqui chamados assim, ao contrário exigem que sejam chamados somente pelos equivalentes de seus nomes em português (Carlos, Roberto, Rogério, Pedro e Ernesto). Tenho parentes e amigos (Roberto e Francisco) que foram morar nos USA e lá exigem que sejam chamados somente pelos equivalentes de seus nomes, lá (Robert e Frank).

- Se a palavra a ser traduzida é um nome próprio (por exemplo, “Fulgêncio”, em português) e não há uma bem estabelecida convenção para a tradução deste nome para outra língua (por exemplo, inglês) a qual basicamente tenha o mesmo alfabeto onde as letras têm sons fonéticos usualmente com algumas semelhanças com os sons de nossas letras, então, ao fazermos a tradução, podemos e devemos usar a mesma (ou muito semelhante) grafia do nome (nesse caso, “Fulgencio” ou “Fulgency” ou “Fulgent”, em inglês)

- Se a palavra a ser traduzida é um nome próprio (por exemplo, “郑”, em chinês) e se não há uma bem estabelecida convenção para a tradução deste nome para outra língua (por exemplo, português), e se as duas línguas têm alfabetos muito diferentes (ou somente idiogramas) e sem muitas correspondências entre os sons fonéticos, então podemos e devemos transliterar o menos mal que pudermos, isto é, devemos usar na segunda língua uma grafia que resulte em pronúncias razoavelmente semelhantes nos dois idiomas (nesse caso, “Cheng”, em português)




Como este assunto não me atrai muito, remeto o leitor a bons artigos sobre o mesmo:

Movimento "Nome Sagrado, Ou Raízes Hebraicas", E Judaizantes/Messiânicos Pseudo-Cristãos
(só aceitam a grafia e pronúncia Yehosua, é hebraicoite pra cá e pra lá, etc.)

Ver site de combate a esses movimentos: http://www.sacrednamemovement.com/

Crentes Judaizantes -- Francisco Belvedere
Foi o Evangelho de Mateus Originalmente Escrito em Hebraico ou Aramaico? -- P. Cristiano
Foi o NT Originalmente Escrito em Hebraico ou Aramaico? -- P. Cristiano
Ierroshua E NT em Hebraico ou Aramaico -- M. Gross
Nome Sagrado - Raizes Hebraicas, o movimento -- CACP
Raízes Hebraicas Ou Nome Sagrado -- M. Gowens
Seita Do Iarrushua, a -- M. Gross
Testemunhas de Yehoshua -- E.S. Silva




*************************************



Parte de um e-mail do irmão Júlio3Ling :


Compreendi a sua visão. É como em Gênesis 41:45
( 45 E Faraó chamou o nome de José de Zafenate-Panéia <Salvador do Mundo>, e deu-lhe por esposa a Azenate, filha de Potífera, sacerdote de Om; e saiu José por toda a terra do Egito). 

Sabemos que José (Yoseph) foi uma figura (tipo) de Cristo, desde o sofrimento até à exaltação no meio dos seus irmãos, como de fato, ainda acontecerá (quando do seu reconhecimento por eles).
O seu nome, entre os irmãos, era Yoseph; mas o seu nome  de autoridade, entre os egípcios, era Zafenate-Panéia. É diante desse nome que eles, os egípcios e demais estrangeiros, se dobravam, como é diante do nome de Jesus Cristo que nós nos dobramos. A pessoa era a mesma (era o Yoseph para os seus irmãos  e era o Zafenate-Panéia para os egípcios e demais estrangeiros).
Yoseph recebeu a Potífera por esposa. Assim, também o  Senhor Jesus ... recebeu a Igreja por esposa (ambas estrangeiras).
Eu compreendo assim, que não há erro em chamá-lo  Jesus, ... É como você disse: "falamos português". Aqui, O chamamos Senhor Jesus (partindo do grego Iesous); lá [os raros judeus convertidos a Jesus Cristo] O chamam  Yahshua HaMaschiach. Aqui e lá Ele é a mesma pessoa.


*********************************************************

Devem Nomes Ser Escritos e Pronunciados Exatamente como na Língua Original?


“É verdade que nome não se traduz [não posso substituir as 947 ocorrências do nome Jesus no NT pela palavra “Jeová é o Salvador”, que é o significado da palavra Jesus],
mas [também é verdade que] se TRANSLITERA conforme a índole de cada língua. Os nomes Eva, David e outros levam a letra "v" em hebraico, aparecem como Eua, Dauid, nos textos gregos. No grego moderno a letra beta (b) na antiguidade, hoje é v. Hoje se escreve Dabid, para David, e Eba para Eva. Há nomes que permanecem inalteráveis em outras línguas, mas não são todos. O nome João, por exemplo, é Yohanan, em hebraico; Ioannes, em grego; John, em Inglês; Jean, em francês; Giovani, em italiano, Juan, em espanhol; johannes, em alemão. E assim por diante, isso ocorre em vários nomes. Há nome que mudam substancialmente de uma língua para outra. Eleazar, em hebraico, é Lázaro em grego. Elizabete é a forma hebraica do nome Isabel.
” Pr. Ezequias Soares


“( 45 E Faraó chamou o nome de José de Zafenate-Panéia <Salvador do Mundo>, e deu-lhe por esposa a Azenate, filha de Potífera, sacerdote de Om; e saiu José por toda a terra do Egito).
Sabemos que José (Yoseph) foi uma figura (tipo) de Cristo, desde o sofrimento até à exaltação no meio dos seus irmãos, como de fato, ainda acontecerá (quando do seu reconhecimento por eles). O seu nome, entre os irmãos, era Yoseph; mas o seu nome  de autoridade, entre os egípcios, era Zafenate-Panéia. É diante desse nome que eles, os egípcios e demais estrangeiros, se dobravam, como é diante do nome de Jesus Cristo que nós nos dobramos. A pessoa era a mesma (era o Yoseph para os seus irmãos e era o Zafenate-Panéia para os egípcios e demais estrangeiros). Yoseph recebeu a Potífera por esposa. Assim, também o  Senhor Jesus ... recebeu a Igreja por esposa (ambas estrangeiras).
“ Júlio3Ling

“O argumento, portanto, de que o nome deve ser preservado na forma original, em todas as línguas, é inconsistente, sem apoio [histórico nem] bíblico.”
Pr. Ezequias Soares


*********************************************************



Hélio

 


 

Todas as citações bíblicas são da ACF (Almeida Corrigida Fiel, da SBTB). As ACF e ARC (ARC idealmente até 1894, no máximo até a edição IBB-1948, não a SBB-1995) são as únicas Bíblias impressas que o crente deve usar, pois são boas herdeiras da Bíblia da Reforma (Almeida 1681/1753), fielmente traduzida somente da Palavra de Deus infalivelmente preservada (e finalmente impressa, na Reforma, como o Textus Receptus).

(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)

 

(retorne a http://solascriptura-tt.org/ Seitas/
http://solascriptura-tt.org/Seitas/Romanismo/
http://solascriptura-tt.org/Seitas/Pentecostalismo/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )