PREDESTINAÇÃO.
PREDESTINAÇÃO VERSUS LIVRE ARBÍTRIO
 

 Explanação Bíblica por Cooper P. Abrams, III




 

Um dos mais perplexos problemas para o ensino da Palavra de Deus tem sido corretamente ensinar a relação entre a doutrina de eleição e a doutrina de salvação pela graça. Estas duas doutrinas são mundialmente debatidas por Cristãos conservativos que são divididos em duas posições " Calvinista " e "Arminiana". Para entender o suposto problema devemos olhar por várias posições, os termos usados, e uma breve história da matéria, e depois apresentar uma solução Bíblica que fuja dos extremos do "Calvinista" e dos "Arminiano".


 

Calvinismo
 

John Calvino reformador Teólogo Suíço formulou o sistema em Soteriologia ( estudo da salvação) que leva seu nome. Seu ponto de vista declara que Deus predestinou alguns para ser salvos e outros a perdição. Calvinistas são divididos basicamente em dois grupos, os extremistas chamados "Hiper-Calvinistas" e "Calvinistas Moderados" os Hiper-Calvinistas se baseiam em cinco pontos do Calvinismo que serão explicados adiante. Os Calvinistas Moderados aceitam um ou mais desses cincos pontos. Calvinismo é também referido como o ensino de "limited atonement" expiação limitada. Esta controvérsia começou durante a reforma no décimo sexto século, por John Calvin que pensou que alguns homens foram predestinados por Deus para receber salvação e outros foram predestinados a ser condenados ao inferno. Estes que Deus em Sua soberania escolheu a ser salvo seria salvo. O resto da raça humana, não escolhida por Deus para receber vida eterna, não teve oportunidade a ser salvo. Deus teria decretado a sua perdição. Hoje esta Teologia é chamada de "Reforma Teológica". Esta é a posição dos Presbiterianos como também um grande número de Batistas que baseiam neste ensino.

Este ensino é também chamado "Cinco Pontos do Calvinismo". Os cincos pontos são representados usando a sigla "TULIP" em Inglês.

T Total depravity.
U Unconditional election.
L Limited atonement.
I Irresistible grace.
P Perseverance of the saints


Depravação total.
Eleição incondicional.
Expiação limitada.
Graça irresistível.
Perseverança dos santos.



Basicamente , ensina que o homem é totalmente depravado,  sem nenhum direito ou habilidade de escolher e receber salvação. O Calvinismo pressupõem que o homem não tem nenhuma autonomia ou parte na escolha de vir a Jesus e receber salvação. Ele ensina que Deus, exercendo Sua soberania, primeiro elege e decreta a alguns para a salvação em tempos passados. depois estendeu " irressistible" irresistível graça para essas pessoas, significando que Deus oferecendo salvação, o homem não poderia refugar. No entanto, o homem não teria nada a fazer com sua salvação recebida, pois Deus o escolhera a salvá-lo o que o causou a ele a crer.

Há muitas objeções ao Calvinismo, a principal é que ensina quando Deus escolhe a salvar alguns Ele também escolhe outros a não salvar.

Este ponto de vista diz que há pessoas que não poderão ser salvos, porque Deus não os escolhera a salvá-los. Tais que faz tal objeção, contradizem o ensino Bíblico que primeiro, Jesus Cristo morreu e pagou por todos os pecados  dos homens. (I João 2:2) e Deus "…há de ser todos  os homens salvos ? (I Tim. 2:4).

Outro ponto bíblico dos Calvinistas é que ensinam a absoluta perseverança dos santos. Uma vez salvo, o homem não pode se perder, nem tão pouco sair da presença de Deus em sua vida. O homem nada fez para receber a salvação, e nada para manter ou perdê-la. Ele está totalmente nas mãos de Deus.

 

Arminianismo

No século décimo sétimo, James Arminius, foi o primeiro formalmente a mencionar esta matéria e " …modificar o calvinismo, que de acordo para com  ele. Deus não poderia ser considerado o autor do pecado, nem o homem mas uma automatização na mão de Deus".

Ele apresentou a perspectiva que a soberania de Deus em fato elegeu o homem a ser salvo. No entanto, ele pensou que a eleição seria baseado na onisciência de Deus de que poderia por fé aceitar a Cristo e quem poderia rejeitá-lo. Todos os homens, pensou ele, poderia ser salvo na condição de exercitarem sua vontade e crerem no Senhor Jesus Cristo. Ele rejeitou a idéia de que a expiação dos pecados for a limitada a apenas a poucos e que Deus for a o autor do pecado. Arminius insistiu que Cristo morreu por todos os homens e salva a todos os que O aceita por fé.

Arminius, no entanto foi fraco, na área bíblica da doutrina " Segurança Eterna do Crente". Segurança eterna significa, que uma vez salvo, o homem não pode perder a salvação.Arminius pensava que as escrituras não era clara e que a Bíblia parecia ensinar aos crentes que a salvação poderia ser perdida.

Tal como os seguidores que seguiam aos ensinos de John Calvin ao extremo, muitos que sucederam James Arminius não deixaram seus ensinos, mas levaram a mais o ensino de que o homem teria a salvação em parte.

Os Arminianos, tal como ficaram conhecidos, pensavam que o homem participavam com Deus na salvação. Basicamente, sua crença poderia ser explicada desta maneira;

Cristo deu a entrada do pagamento em nossa salvação, como sempre uma vez que nós a recebemos, para mantê-la devemos manter os pagamentos até ser completamente cheio de fé ou de boas obras. Este erro sério, em fato, faz a salvação parcialmente em obras, que a Bíblia claramente condena.

Tal homem como Charles Spurgeon, um dos maiores pregadores em tempos recentes pregava sobre a matéria alternadamente tanto salvação pela graça como a responsabilidade do homem a corresponder com a oferta de Deus para redenção. Ele poderia pregar eleição, que Salvação era totalmente de Deus em um domingo e no próximo domingo pregando que o homem deve exercitar sua vontade em crer no Senhor Jesus Cristo.

Outros, como o escritor juntamente com Hiper-Calvinists persuadiram severamente o ensino de que Deus teria predestinado alguns a ser salvo e igualmente predestinados outros a condenação para o inferno. Os predestinados a salvação, absolutamente seria salvos e não haveria nenhum meio a prevenir. Em outra mão, o pobre infeliz alma, que teria sido escolhida por Deus a permanecer perdida, não poderia receber a Cristo e morreria e iria para o inferno.

John MacArthur, um Alto-Calvinista e muito popular pregador de rádio concluem que a disputa sobre a matéria é porque o homem não quer aceitar a soberania de Deus, por isto ofende o orgulho do homem e também ofende o seu senso de igualdade. Arthur Pink, chamando aos que ensinam a livre vontade do homem, " merit-mongers". Monges dos méritos, ele afirma que alguns rejeitam a soberania de Deus em Salvação: " porque ele é homem caído e quer assumir alguma responsabilidade—mesmo que isto seja muito insignificante—por ter crido. Ele desesperadamente quer algum crédito por ter criado o direito de escolha.

MacArthur concluem que o homem é impulsionado pela Doutrina de Eleição porque isto parece injusto que Deus escolheria alguns a salvar, e outros não.Diz ele, " ..a razão que o homem quer de toda maneira a ter parte em sua salvação é porque ele que exercitar seu orgulho."

No entanto, há muitos que não se incluem igualmente com as categorias supostas por MacArthur e quem rejeitam os ensinos calvinistas. Este povo incluindo o autor desta matéria, apela para as Escrituras Sagradas e encontra evidência para rejeitar os extremos tanto dos Calvinistas como os Arminianos.


 

Há alguma explicação Bíblica para a eleição segundo o Calvinismo?

A Bíblia afirma que Cristo morreu por todo homem. Nota-se que os versos seguintes claramente relata:


Claramente cada versículo das escrituras acima ensina que Cristo morreu por todo homem em qualquer lugar e deseja que todo homem seja salvo. Qualquer ensino de homem que contradiz esta verdade é falsa.Isto é entendido que aqueles que se baseiam na expiação limitada, contará dizendo " o mundo"e "os homens", realmente não diz todo o mundo e todos os homens, mas se rever apenas aos "eleitos". Seguramente, tal linha de pensamento é baseada nas razoes das faltas do homem, e não parece com princípios hermenêuticos. O claro sentido da palavra mundo (cosmos), usado da Bíblia significa toda a terra e todos nela e no mundo perdido. Nunca é usado na Bíblia referindo eleição de Deus. A palavra Todos é tudo incluído.Todos homens, incluem toda a espécie humana.Se Deus queria limitar a porção de salvação, Ele poderia escolher uma melhor palavra para "todos", " mundo" e "todo" homem! Ele escolheu estas palavras porque isto convém a intenção de Deus. Ele pagou o preço por todos os pecados dos homens em todo o mundo! Ele trouxe com seu próprio sangue o direito de oferecer a salvação. Expiação limitada quer dizer que Ele apenas sofreu por aqueles que serão salvos e isto é claramente um falso ensino bíblico.

Os Calvinistas devem reprovar tais ensinos de ensinar que a morte de Cristo foi limitada a apenas certos homens que poderia ser salvos. Devem concluir que quando pregam o Evangelho e apresentam salvação aos seus ouvintes estão por certo "batendo a língua no queixo". Devem admitir que estão oferecendo não pode ser concebido. O Evangelho que se tornou "Boas Novas" é para seleção de poucos. Os outros estariam desperdiçando o tempo em ouvir sobre a morte o enterro e a ressurreição de Cristo, pois eles não poderiam receber a Cristo.

Jesus disse que os habitantes de Sodoma e Gomorra receberiam menos juízo no dia do julgamento do que o povo de Israel. Ele alegou a isso pela razão de eles tendo o ouvido e a Ele rejeitado como o Messias.( Mateus 10:15). Claramente porque ouviram e rejeitaram a verdade. Eles seriam mais duramente castigados do que aqueles que não tiveram o privilegio de ouvirem a verdade. Se as cidades de Israel não poderiam corresponder com a verdade após ouvir a Jesus por estarem predestinadas ao inferno, em que base poderia a Deus fazer o julgamento mais severo do que aqueles que não o ouviram.? Não há dúvida que Deus os têm em conta por seus pecados por rejeitarem a verdade e que eles poderiam ter ouvido e arrependido.

A grande comissão para ir em todo o mundo e pregar o Evangelho perderia sua intenção. Por que pregar se Deus salvará os eleitos de qualquer forma. Os Calvinistas mais uma vez dizem, que Deus nos manda a pregar o Evangelho para encontrar os eleitos. Isto é um exemplo da falha da razão humana. Se a Bíblia ensina que devemos ensinar aos homens em todos os lugares e que serão salvos por crerem que Jesus e Deus em fato oferece a salvação para um determinado número previamente escolhido, então estaríamos nos tornando em mentirosos! É mentira dizer a alguém que Deus o salvará , se a Bíblia diz que não podem ser salvo!

ATOS 17:30-31,
ensina que o homem é responsável e será julgado pelos seus pecados. A base do julgamento é em fato que Cristo veio ao mundo para trazer a salvação. Se você retira do homem a responsabilidade de receber a Cristo como seu salvador, se você retira do homem a chance de ser salvo. Então você deixa a Deus sem uma base para o julgamento. Não se pode condenar o homem por não receber alguma coisa que não é capaz de receber.

Voltando atrás para os muitos versículos, colocando que Cristo morreu pelos pecados do "mundo" você deve concluir que a morte de Cristo foi para a salvação para aqueles que crêem e ao mesmo tempo para confirmar a condenação para aqueles que não crêem.

Atos 17:31 "Porquanto tem determinado um dia em que com justiça há de julgar o mundo, por meio do varão que destinou; e disso deu certeza a todos, ressuscitando -o dos mortos.


É bíblico o Arminianismo?

A bíblia afirma que todos os homens são pecadores, sem méritos e salvos pela graça de Deus a parte de nenhuma obra do homem.


É bem claro o testamento de Deus que o homem é pecador e impossibilitado de salvar-se a si mesmo. E também dizer que o homem é uma partícula da divindade ou bondade, contradiz o que a Bíblia diz. Os Arminianos ensinam que o homem tem contribuição em sua salvação, no entanto isto é falta da razão humana não suportada pela Bíblia. Deus diz, " … Porquanto, a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita a lei de Deus, nem em verdade o pode ser.( Rom. 8:7).

A Bíblia ensina quando o homem é salvo ele recebe eterna vida. Os Arminianos ensinam que se o homem tem em parte a sua salvação, ele no entanto é um resultado natural, mas deve ter boas obras para assim manter a salvação. De acordo co esse ensino o crente pode deixar de crer e deixar a graça.

 

A Bíblia manda ao homem crer.
 

As escrituras nos fala que o homem deve crer em Jesus Cristo, para receber a salvação. Literalmente há centenas de Escrituras que ensinam o homem que deve crer, confiar e ter fé em Deus.

O homem deve crer para receber de Deus o presente da salvação. Crer é um ato da vontade do homem . Exercer a sua vontade e crer no que Deus há dito, o homem não tem nada o que contar vantagem ou gabar-se. O ato da expiação dos pecados foi feito por Jesus, não pelo homem. Esta oferta de expiação não foi feita porque você merece, ou porque você ganhou, mas porque Ele se dispôs, quis que você tivesse a salvação. Poderia você conseguir um presente e depois mudar a situação dizendo que você merecia? É quase certo que não.A pessoa que oferece o presente é que determina a si mesma a quem da o presente, e não a quem recebe.

O calvinista está certo em dizer que a salvação é um ato de soberania de Deus. Mas está errado em concluir que recebendo a Cristo , de algum modo é mérito de salvação. O extremo ponto de vista dos calvinistas está errado quando tira do homem a responsabilidade de receber a Cristo, atestando que Deus decretou alguns para ser salvos e outros para a perdição. Deus comanda a todo homem a crer e receber a Jesus Cristo. O homem não pode exercitar sua vontade for a do limite estabelecida por Deus. E um ato de Sua vontade (de Deus) possibilitou o homem a receber a salvação.

O calvinismo que leva a razão humana ao extremo, não é Bíblico confundindo de "Segurança do Crente" com a doutrina "Salvação Assegurada". A Bíblia claramente

Ensina que o homem pode voltar atrás, e deixar que o pecado domine a sua vida. Mas em Heb. 11:6-11, Cor. 11:30 e João 5:16, Deus lançará o pecador igualmente á morte. A doutrina Bíblica é de "segurança" não de "perseverança dos santos.

Os Arminianos estão certos que é de responsabilidade do homem receber a Cristo e que o homem deve receber a cristo por meio da fé. Mas está errado em dizer que o homem pode crer porque tem uma partícula de divindade em si. E está grosseiramente errado em concluir que, pelo crer, também tem parte em sua expiação.

Salvação é um total ato de Deus e não do homem. Quando o homem recebe a Cristo, ele torna uma nova criatura em Cristo Jesus.


 

EXPLICAÇÃO BÍBLICA.
 

Muitos evangélicos que aceitam literalmente a interpretação das escrituras, têm encontrado melhor entendimento rejeitando o extremismo do sistema Calvinismo quanto do Arminianismo. Ambos têm caído na armadilha preparada pelo conhecimento do homem, que tenta explicar e sistematizar a cada ato de Deus. Deus claramente não disse tudo ao homem a seu respeito, nem tão pouco "porque" de tudo que Ele tem feito. Mas o que ele tem revelado, devemos crer, confiar, aceitar e viver.

Deus fez a salvação tão simples e clara que mesmo uma pequena criança pode crer e ser salva e ser uma testemunha a outros. Qual é o valor de gastar o tempo em incontáveis horas calculando sistemas teológicos segunda a imaginação de tudo o que Deus tem feito?

A Bíblia diz; você pode conhecer a arvore pelo fruto. Isto é bem aplicado aqui. Qual tem sido o fruto do Calvinismo e do Arminianismo?

Em minha opinião, ambos tem levado a falso ensino. Uma resposta dos que se apoiam na doutrina de eleição é atacar por julgamento aos que diferem de seus ponto de vista. Gordon Clark critica aos que diferem dos calvinistas, concluindo que eles não são estudante da Bíblia e não estão interessados em doutrina. É um julgamento insensato.

Paulo disse em 2 Tim. 3:16-17, …" Toda Escritura é divinamente inesperada é proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça, para que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente instruído para toda boa obra." Porque, alguém poderia perguntar, alguns grupos têm tanta fixação em doutrinas de eleição e predestinação? C. D. Cole, faz duro julgamento aos que não aceitam o calvinismo. "Ah, o real problema em objetar não é a predestinação, é algo mais: Seus problemas é a total depravação ou a inabilidade do homem em fazer o bem."

John MacArthur acusa objetores do calvinismo, sendo como orgulho.

Kenneth Good, coloca a tradicional Batista sendo campo do Calvinista, disse: "É lamentoso que emoção e confusão parece reinar nas discussões de Calvinismo versus Arminianismo. Consideravelmente mais calor que luz está sendo gerado pela energia presente.

Em minha opinião ambos tem levado extrema posição, e igualmente não tem provado seus sistema para ser completamente Bíblico. Ambos contem verdade, mas vão além do que Deus faz. Eu não acho que isto pode totalmente entendido por nenhum homem. Tenho sido estudante da Bíblia desde que fui salvo em 1972 aos 30 anos de idade. Com gratidão, agradeço aos que me fizeram pensar e aceitar a Bíblia como a maior autoridade em minha fé e prática. A bíblia é autoridade, e não sistema teológico para o homem.


Não tenho orgulho por ser salvo. Mas temor e respeito pela verdade de que o Senhor Jesus morreu na cruz do calvário pelos meus pecados. Estou profundamente grato, pois Deus amou tanto este cego pecador! E eu rejeito totalmente a idéia de que recebi a salvação por meus méritos! Eu era, como disse o Senhor, um pecador, cedido ao pecado, um filho do pecado, sem sem razão própria. Foi salvo pelo ato de soberania de nosso amoroso Deus, que veio a terra, se tornou homem e pagou totalmente meus pecados. Eu não merecia a salvação e estava totalmente entregue a minha natureza pecadora. Eu, absolutamente não tinha nenhuma partícula de divindade em mim. Mas Jesus me amou, Ele sofreu por mim enquanto eu ainda estava em meus pecados. Ele providenciou um meio e uma maneira para a minha salvação.


O homem não pode se orgulhar ou tomar nenhum mérito em parte de sua salvação."Pela graça sois salvos, através da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus, não vem das obras para que ninguém se glorie. (Efes. 2:8-9).

O homem não pode ganhar a salvação por boas obras. "Mas, aquele que não pratica, porém crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é imputada como justiça."(Rom. 4:5).

O homem não possuí nenhum mérito, nem bondade em si para basear a sua salvação. "Mas Deus prova o seu amor para conosco em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores."(Rom. 5:8).

"Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus."(Rom. 3:23).

Muitos na história tem caído em armadilha por ir além das Escrituras, vão com a razão humana tentar explicar e sistematizar as ações de Deus. O resultado de tal racionalização é que em muitos casos, caem em extremismos. É um extremismo afirmar que Deus predestinou alguns homens a serem condenados e não oferecê-los salvação. E igualmente uma extrema afirmação dizer que o homem ganha a salvação por mérito.

Cada perspectiva que procura violar ensinos Bíblicos, não podem ser verdade. Em minha posição pessoal, rejeito os extremos tanto dos Calvinistas quanto os Arminius, e não uso nenhum deles para identificar minha posição que é na Bíblia.

 

*Todos direitos reservados por Cooper P. Abrams, III 1997. O autor autoriza cópia para uso pessoal apenas. Este documento não pode ser distribuído sem a autorização do autor. Não pode ser vendido ou publicado .



Notas:

1 Definitions of Doctrines, Vol. 2, Sin, Salvation, Service, by C. D. Cole, Lexington, KY., On Line Bible Ver. 6.1, April 1994.
2 Christianity Through the Centuries, Earle E. Cairns, Zondervan Publishing House, Grand Rapids, Michigan, May 1978, page 351.
3 Ibid., p. 352
4 Are Baptists Calvinists?, Kenneth H. Good, Regular Baptist Heritage Fellowship, Oberlin, Ohio. 1975, p 92.
5 Chosen for Eternity: A Study of Election, John MacArthur, Jr., "Grace to You", Panorama City, CA, 1989. pp 9-10.
6 Ibid., p 9.
7 Systematic Theology, Vol. III. Soteriology, Lewis Sperry Chafer, Dallas Seminary Press, Dallas, Texas. 1948. p. 188.
8 Biblical Predestination, Gordon H. Clark, Presbyterian and Reformed Publishing Co., Phillipsburg, New Jersey, 1969, pp2-4.
9 C. D. Cole, Part I.
10 MacArthur, p9.
11 Good, p



Todas as citações bíblicas são da ACF (Almeida Corrigida Fiel, da SBTB). As ACF e ARC (ARC idealmente até 1894, no máximo até a edição IBB-1948, não a SBB-1995) são as únicas Bíblias impressas que o crente deve usar, pois são boas herdeiras da Bíblia da Reforma (Almeida 1681/1753), fielmente traduzida somente da Palavra de Deus infalivelmente preservada (e finalmente impressa, na Reforma, como o Textus Receptus).



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta pgina de http://solascriptura-tt.org)




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ SoteriologiaESantificacao/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )