O PENTECOSTALISMO
E
AS ESCRITURAS SAGRADAS





l. A SALVAÇÃO DO PENTECOSTAL: (HÁ ALGUNS GRUPOS CALVINISTAS)



A. BASE DOUTRINÁRIA

1. A experiência pessoal e do livro de Atos é o ponto de partida da doutrina pentecostal.

2. A salvação é garantida somente se cumprir certas condições.

Agostinho disse “Ninguém pode estar certo de sua salvação nesta vida.”
Armínio: “A perseverança não depende exclusivamente de “Deus.”



B. SUA BASE BÍBLICA:1Cor 10:12; 15:2; Heb 4:11; 3:15-19; 10:39; Lev 16:18; 28:14.




C. EXEMPLOS BÍBLICOS: Ananias e Safira, Judas, Rei Saul, os israelitas no deserto.



D. COMENTÁRIO: A necessidade de segurança faz procurar algo mais – eis a razão da procura pelo “Batismo”!




II. A DOUTRINA BÍBLICA DA SALVAÇÃO ETERNA



A. DEFINIÇÃO:

“Cremos, de acordo com o ensino das Escrituras, que a salvação dos pecadores é inteiramente de graça, através da obra medianeira do Filho de Deus, sem o auxílio de quaisquer méritos ou obras humanas; e que, para recebê-la, a única condição exigida do pecador é que ele se arrependa dos seus pecados e aceite Jesus Cristo pela fé nele e no Seu sacrifício na cruz do Calvário.” (DECLARAÇÃO DAS IGREJAS BATISTAS REGULARES DO BRASIL).



B. DESENVOLVIMENTO:

1. O Propósito De Deus: Isa 14:24; Jó 23:13.

2. A Mediação De Cristo: Rom 5:8-10.

3. A Afirmação Das Escrituras: Joã 10:27-29; Rom 11:29; 8:35-39; Fip 1:6; 2Tes 3:3; 2Tim 1:12; 4:18; etc.

4. O Poder De Deus Para Nos Guardar: Fip 1:6; 1Ped 1:5; Jud 24.

5. A Natureza Do Crente: 2Cor 5:17; Rom 6:6; Joã 3:14-16.

6. O Selo Do Espírito Santo: Efe 4:30; 1.13; 2Cor 1:22.



C. COMENTÁRIO:

1. Crentes professos não são sempre crentes verdadeiros: Mat 7:21.

2. Crentes verdadeiros são castigados quando errados: 1Cor 11:27-32.

3. Crentes perdem seus galardões: 1Cor 3:14-15; 2Cor 5:9-10; 1Joã 2:28.

4. Há falsos mestres entre os crentes: Rom 16:17-18; 2Ped 2:19-22.

5. Em Heb 6:4-11, crentes judeus perseguidos queriam voltar para a lei, até que passasse a perseguição e, depois, voltar ao Cristianismo. Isto era impossível.



D. CONCLUSÕES:

1. Os pentecostais que são crentes verdadeiros dizem poder perder a vida eterna, mas na realidade não acreditam.

2. Passagens bíblicas obscuras se interpretam à luz das mais claras. Exemplo: Joã 15:6 e Joã 10:28.

3. Passagens bíblica não se separam do contexto para interpretar.

4. Devemos orar e mostrar a verdade bíblica aos pentecostais.

5. Sempre devemos agradecer a Deus pela segurança eterna.




III. BATISMO DO ESPÍRITO SANTO E AS SAGRADAS ESCRITURAS

INTRODUÇÃO:  EXISTE MUITA VARIAÇÃO DE DOUTRINA PENTECOSTAL SOBRE O ESPÍRITO SANTO. A MAIS COMUM ACEITA AS DOUTRINAS FUNDAMENTAIS, MAS OS PENTECOSTAIS ACREDITAM EM DOIS BATISMO ESPIRITUAIS, COMO SEGUE:



1. Definição: ‘O batismo com o Espírito Santo é uma operação do Espírito Santo separada e distinta de sua obra regeneradora. Ser regenerado pelo Espírito Santo é uma coisa, e ser batizado com o Espírito Santo é algo totalmente diferente; é uma outra coisa... O BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO é o mesmo Espírito de Deus quem vem sobre o crente, tomando posse de suas faculdades, proporcionando-lhe dons extra-naturais, qualificando-o para o serviço para o qual Deus o chamou”.
(R. A. Torrey)



2. Sua interpretação da Bíblia sobre o batismo:

A) O CRENTE É BATIZADO PELO ESPÍRITO NO CORPO DE CRISTO QUANDO CRÊ: 1Cor 12:13.

B) ELE É BATIZADO POR CRISTO NO ESPÍRITO QUANDO RECEBE O “BATISMO”: Ato 1:18 (cumprindo as promessas por João Batista); Luc 11:13 (aos judeus antes de Pentecostes) e Ato 8:16-17 (a entrada dos samaritanos na Igreja).



3. Supostas condições para receber esse batismo:

A. Conversão;

B. Fé;

C. Obediência total;

D. Renúncia total;

E. Persistência na oração.




O PENTENCOSTALISMO E AS ESCRITURA SAGRADAS



COMENTÁRIO NOSSO:

1. Há somente 7 referências ao batismo espiritual em toda Escrituras: Mat 3:11; Mar 1:8; Luc 3:16; Joã 1:33; Ato 1:4-5; 11:15-16; 1Cor 12:13.

2. Batismo é um tempo figurativo de várias relações do Espírito com a pessoa.

Estas relações são:

A) Ele está COM o crente: Joã 14:17; 16:9,14.

B) Ele está EM O crente: 1Cor 6:19; Rom 8:2-4; Gal 5:15,17.

C) Ele está SOBRE o crente: Ato 1:8; 8:15; 11:15.

3. Batizar compara-se com outros verbos em relação ao Espírito:

a. ENCHER do Espírito: Ato 2:4; Efe 5:18.

b. RECEBER o Espírito: Ato 8:15; 1Joã 3:24.

c. DESCER o Espírito sobre eles: Ato 11:15.

d. BEBER do Espírito pelo crente: 1Cor 12:13.

e. REGENERAR o crente: Joã 3:5-6.

f. VIVIFICAR o corpo: Rom 8:11.

g. HABITAR o crente: Rom 8:9; Tia 4:5.

h. GUIAR os filhos de Deus: Rom 8:14.

i. SANTIFICAR o membro da Igreja: 1Cor 6:11.

j. REPOUSAR sobre o crente: 1Ped 4:14.

k. SELAR o crente: Efe 1:13.

(NOTE: O “Batismo” é chamado de dom em Ato 1:4; 2:33,38)



4. Conclusões:

a. O termo “BATISMO” não é termo técnico que possa designar uma experiência isolada, mas significa receber o maravilhoso Espírito de Deus com todas as suas bênçãos. As únicas condições exigidas para receber são arrependimento e fé. Ato 11:43-44.

b. Torna-se claro que BATISMO é terminologia figurada usada para simbolizar o relacionamento do Espírito Santo com o crente ao recebê-Lo. Que há experiências poderosas no Espírito, não se pode negar (veja testemunhos de Moody, Finney, Torrey e outros), mas não há base bíblica para declarar uma segunda bênção denominada “BATISMO” para todos os crentes.

c. Nem há instruções depois do Dia de Pentecostes para procurar outra experiência do Espírito Santo.

d. É impossível e errado crer que pode se tornar totalmente obediente e submisso antes de ser cheio do Espírito Santo. Ele é quem nos leva a obediência e submissão.

e. Ser cheio do Espírito é uma ordem em Efe 5:18.

f. O livro de Atos é relatório de experiências. Apóia doutrinas mas não se pode usar para formular doutrinas.

g. Nas Escrituras não existe batismo pelo ou do Espírito Santo. Cristo batiza.




IV. GLOSSOLÁLIA (O FALAR EM LÍNGUAS) E AS SAGRADAS ESCRITURAS

INTRODUÇÃO: Do grego glossia, significa língua, aparece 50 vezes no N.T., refere-se 16 vezes ao órgão do corpo, 33 vezes a idiomas, 1 vez às línguas de fogo no dia de Pentecostes. Lalia significa fala, pronúncia, dialeto. Os pentecostais professam poder falar línguas como no dia de Pentecostes. Dizem que línguas são um sinal de recebimento do batismo, e um dom que alguns têm. Usaremos o termo línguas unicamente em referência às línguas estáticas faladas por eles.


A. Que importância têm línguas na Bíblia?

1. Línguas foram mencionadas em um só evangelho, num trecho considerado duvidoso onde falar línguas e pegar em serpentes são sinais iguais (Mar 16:17). Depois, aparecem no livro de Atos 3 vezes. Aparecem depois na primeira carta à igreja problemática em Corinto, onde encontra-se a promessa que cessarão (13:8-10). Nunca mais são mencionadas. Se são tão importantes, porque Pedro, Tiago, Judas, o autor aos Hebreus e Paulo nas outras epístolas não as menciona?

2. Foi um dom temporário, mencionado em duas listas de dons como o último dom, de menos valor. Nas duas outras listas mais recentes, não foi incluído (1Cor 12:8-11, 28:30; Rom 12:4-8; Efe 4:8-12). Como sinal indicou a chegada do Espírito Santo.

3. Paulo, em 1Cor 14 escreve 4 pontos positivos e 15 pontos negativos sobre línguas e seu uso em culto público.

4. LÍNGUAS TIVERAM UTILIDADE UNICAMENTE TRÊS VEZES NA BÍBLIA como evidência aos judeus incrédulos (Isa 28:11-12) do derramamento do Espírito Santo sobre vários grupos, eram línguas conhecidas (Ato 2, 10:34-48 e 19:1-7).

5. Não se baseia doutrina em livro histórico. Nos aproximamos de 25 relatos de decisões feitas em Atos e somente 3 se referem ao uso de línguas, como vimos no 4 acima. Há 7 referências ao enchimento do Espírito e 25 a conversões em Atos, onde não menciona línguas.

6. 1Cor 13 declara definitivamente que os dons de línguas, profecia e ciência cessariam ao chegar o “Perfeito”, a completa Palavra de Deus.

Conclusão: Este dom, o mais fácil de imitar, foi dado em último lugar nas listas de dons; é visto um mínimo de vezes no Novo Testamento, criou muitos problemas na Igreja de Corinto, não é mencionado mais, depois da primeira epístola de Paulo e cessou quando a Bíblia foi completa.



B. De onde vêm as línguas que os pentecostais falam?

Possíveis fontes:

1. Do “êxtase” da própria pessoa. Uma forma de auto-hipnotismo, sugestão.
NOTA: Uma investigação científica de línguas mostrou que elas no espiritismo, no pentecostalismo e em outra religiões, não possuem elementos suficientes para serem verdadeiras línguas. São chamadas “estáticas”, da êxtase religiosa.

2. De falsificar, imitar.

3. Dos demônios. Muitas falsas religiões praticam línguas. Tais como espíritas, mórmons, etc..





C. Eu pensei que o “perfeito” em 1Cor 13:8-13 seria a volta de Cristo!

1. A palavra “perfeito”, neste trecho, é teleton no grego, significando completo e final. Jesus é eterno, a Sua volta inicia uma nova era.

2. O que é perfeito é um pronome neutro no grego, que não poderia se referir a Cristo. Se se referisse a Ele, teria que ser Aquele masculino.

3. A palavra cessarão (v.8) é pauo no grego, significando parar, terminar, e está, neste caso, no futuro médio, dando a idéia de se acabar por se dissipar.

4. O propósito do capítulo é demonstrar que o amor permanecerá mas os dons teriam que desaparecer.

Conclusão: O capítulo deixa claro que os dons foram dados à igreja primitiva enquanto não ganhasse a perfeita Palavra de Deus que foi concluída quando o Apocalipse foi escrito por João na Ilha de Patmos.




D. O capítulo 14 de 1Coríntios encoraja o falar em línguas?

1. Aparentemente, as línguas de capítulo 14 de 1Coríntios (14:2) eram diferentes das de Atos (cap. 2:8-9). As de Atos eram entendidas pelos homens e as de 1Coríntios somente Deus entendia.

2. Quantas coisas positivas Paulo diz de línguas?

(Um total de 4)
a) Fala a Deus (v.1);
b) Edifica a si mesmo (v.4);
c) O espírito ora (v.15);
d) São sinais para os incrédulos (v.22).

3. E quantas coisa negativas ele diz das línguas?
a) Ninguém as entende (v.2);
b) Não edifica a igreja (v.4);
c) Profecia é superior (v.5);
d) São sem proveito não havendo intérprete (v.5);
e) São incompreensíveis (v.9);
f) Serviam somente com intérprete (v.13);
g) A mente fica infrutífera (v.14);
h) Não há participação de outros (v.16);
i) Não dá instrução (v.17);
j) Paulo prefere 5 palavras com entendimento a dez mil em línguas (v.19);
l) Línguas eram sinais para incrédulos (v.22);
m) Podem criar escândalo (v.23);
n) A profecia é muito superior (v.24);
o) Proibidas sem intérpretes (v.28);
p) Têm que ser controladas (v.32);
q) Podem criar confusão (v.33);
r) As mulheres eram proibidas de falar (v.34,35) [dizem que 95% dos que falam línguas são mulheres].

São 15 pontos negativos! Você acha que Paulo estava animando a Igreja a falar línguas?

Conclusão: Paulo viu na Igreja de Corinto uma tendência para o emocionalismo. Sabendo que esse com ia logo se acabar, desencorajou o uso dele no culto público, mostrando a superioridade da profecia (pregação). No capítulo anterior (13:8-10), declarou que esses dons sobrenaturais iriam se acabar, se aniquilar quando o Perfeito ou Completo chegasse.


OBS.: Material do apêndice 5 cedido pelo missionário Pedro Brooks (Martins-RN) – Baptist Mid-Missions (Missão Batista Regular)



Todas as citações bíblicas são da ACF (Almeida Corrigida Fiel, da SBTB). As ACF e ARC (ARC idealmente até 1894, no máximo até a edição IBB-1948, não a SBB-1995) são as únicas Bíblias impressas que o crente deve usar, pois são boas herdeiras da Bíblia da Reforma (Almeida 1681/1753), fielmente traduzida somente da Palavra de Deus infalivelmente preservada (e finalmente impressa, na Reforma, como o Textus Receptus).




(retorne a http://solascriptura-tt.org/Seitas/ Pentecostalismo/
(retorne a http://solascriptura-tt.org/ Seitas/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )