Pedir ou Determinar? O que ensina a Bíblia?
 

 



Entres as heresias ensinadas pelos teólogos da prosperidade, a mais falaciosa é a doutrina da determinação. Esses pregadores ensinam que em João 14.13 onde aparece o termo pedir está mal traduzido, pois no grego significaria determinar. Isso é uma falácia de altíssimo grau! Vamos ver como reza o texto em diferentes versões da Bíblia (TR):
 

E tudo quanto pedirdes em meu nome, eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho. [ARC]

E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho
. [ACF]

Y todo lo quepidiereis al Padre en mi nombre, esto haré, para que el Padre sea glorificado en el Hijo
[RV]

And whatsoever ye shall ask in My name, that will I do, that the Father may be glorified in the Son
[KJV]
 


A palavra grega usada aí para pedir é aitew (aiteo),que segundo o Léxico de Strong significa : pedir, rogar, suplicar, desejar, requerer e não determinar. O termo grego para determinar é: paragellw (paraggello). Além disso, a doutrina da determinação fere a soberania de Deus. Deus é Senhor de todas as coisas. Nós estamos submissos à sua vontade e não ele à nossa. É muita pretensão determinar coisas como se Deus estivesse aos nossos préstimos. Isso é uma inversão de valores perniciosa e que tem conseguido inúmeros adeptos no meio evangélico brasileiro. Outro dia, um certo pregador televisivo encerrou sua oração da seguinte forma: “...é o que determinamos em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.” Isso é um absurdo! Onde estão frases do tipo: “humildemente pedimos” ou “reconhecemos que nada merecemos mas te pedimos em nome de Jesus” ou simplesmente “ te pedimos...”? Eu respondo: Estão sendo banidas pelo falso evangelho conhecido como teologia da prosperidade. Nessas horas é que nos lembramos de alguns livretos ou folhetos de evangelismo que ilustram o homem não nascido de novo com o “Eu” no centro.

O apóstolo João, no verso 5.14, diz:
E esta é a confiança que temos para com ele: que, se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, ele nos ouve”. Aqui mais uma vez é usado o termo aiteo, assim como em João14.13, mostrando que em nenhum momento Jesus ou os apóstolos ensinaram a determinação.

Deus disse:
O filho honra o pai, e o servo, ao seu senhor. Se eu sou pai, onde está a minha honra? E, se eu sou senhor, onde está o respeito para comigo?”(Ml:1.6)

Onde já se viu um filho determinar o que quer que o pai faça? Ou, semelhantemente, um servo determinar algo ao seu senhor? O filho é submisso ao pai e o servo é submisso ao seu senhor. Se Deus é nosso Pai então devemos honrá-lo como tal. Se ele é nosso Senhor então a nossa postura deve ser de Servos. Determinar algo para o “poder de Deus” entrar em ação e fazer como ensinam alguns pregadores televisivos é desonrar à Deus como Pai e não colocá-lo na posição de Senhor. Não deixemos nossos irmãos serem enganados por essa falsa doutrina que está cada vez mais ganhando espaço nas igrejas.



 Seminarista Francisco Belvedere Neto



Todas as citações bíblicas são da ACF (Almeida Corrigida Fiel, da SBTB). As ACF e ARC (ARC idealmente até 1894, no máximo até a edição IBB-1948, não a SBB-1995) são as únicas Bíblias impressas que o crente deve usar, pois são boas herdeiras da Bíblia da Reforma (Almeida 1681/1753), fielmente traduzida somente da Palavra de Deus infalivelmente preservada (e finalmente impressa, na Reforma, como o Textus Receptus).




(retorne a http://solascriptura-tt.org/Seitas/ Pentecostalismo/
(retorne a http://solascriptura-tt.org/ Seitas/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )