As 3 Ondas do Pentecostalismo




O pentecostalismo teve 3 ondas (até agora), cada uma delas se distanciando mais da verdade:

- A 1a onda, Pentecostalismo denominacional, iniciada na década de 1900 entre metodistas (arminianos e não bem doutrinados), caracterizou-se pela criação de novas denominações (tais como Assembleia de Deus; Igreja Pentecostal; etc.).

- A 2a onda, Renovação Carismática, inter ou adenominacional e ecumênica, iniciada na década de 1950/1960 entre católicos que alegaram salvação e “experiências”, caracterizou-se por infiltração/ tomada/ divisão de igrejas de denominações mais tradicionais (católica, batista, presbiteriana, congregacional, etc.), que não trocavam de nome principal, mas passavam a ser conhecidas, ao menos extra-oficalmente, como “Igreja Fulana-de-Tal, Renovada". Elas identificam-se e ecumenicamente comungam uma com todas as outras, unidas sobre a base comum das “experiências da renovação carismática”.

- a 3a onda, Neo-pentecostalismo, foi iniciada na década de 1960/1970 entre os pentecostais, e caracteriza-se pela teologia da prosperidade e/ou por grosseiras aberrações usando algo FÍSICO que vem da superstição pagã e até do demonismo aberto (dentes de ouro; vômito / sopro / cola do Espírito; gargalhada de Toronto; latidos santos; água magnetizada; óleo de Israel; fogueira santa; amuletos, patuás e despachos; etc.). Tais teologia da prosperidade e grosseiras aberrações físicas comuns ao ocultismo são enfatizadas em mega-igrejas e mega-TELE-cultos (Hinn, Hagin, Macedo, Soares, Rodovalho, Milhomens, Castellano, etc.). A mensagem central é:
“Faça/ dê/ use isto FÍSICO (que só NOSSA igreja pode lhe vender/ dar), depois ORDENE a Deus aos demônios e ao universo, e você vai instantânea e totalmente ter TUDO que quiser, quer seja na área financeira, profissional, de saúde, de casamento, espiritual, ou qualquer outra área.”





Estas 3 ondas são meras expressões sucessivas do mesmíssimo pecado: colocar os sentimentos, os sentidos, os desejos, os pensamentos, as emoções e experiências, acima da Palavra de Deus tomada no seu devido contexto, o que ela DIZ explicitamente a mim, crente neo-testamentário.

A diferença entre as 3 ondas é só de grau, não de qualidade. As 3 ondas são apenas frutos ou safras sucessivas, mas o tronco e a raiz são o mesmo.

Piores coisas e ondas estão por vir, cuidado!



Hélio de Menezes Silva, Jul/2001