Jehowah ou Javé?

Thomas D. Ross




As vogais do Tetragrammaton, isto é, Yehowah ou Jehowah (Êxodo 6:3, Salmo 83:18, Isaías 12:2; 26:4) não são uma adição tardia, mas representam a pronúncia original e verdadeira do profundamente significativo Nome Divino. A ideia moderna comumente repetida que a pronúncia Jehowah é uma invenção tardia e incorreta, enquanto que Yahweh [ou Javé] é a verdadeira pronúncia do nome, é falsa. Nenhum manuscrito hebraico conhecido sobre a Terra contém a vocalização Yahweh. Por outro lado, a forma Jehowah é encontrada numa variedade de localizações nas antigas cópias hebraicas, tais como o códice de Alepo e uma variedade de fragmentos bíblicos com datas atribuídas de entre 700 e 900, bem como sendo a forma universal no Textus Receptus do Velho Testamento. Estudiosos judeus, como Maimônides (1138-1204) afirmam que o Tetragrama era pronunciado de acordo com as suas letras como JeHoWaH.
 
Se, como a noção moderna comum afirma, as vogais do nome divino tivessem sido simplesmente tomadas de Adonai, então o yod do Tetragrama teria um hateph pathach debaixo dela, e não um ashewa. Além disso, todos os nomes na Bíblia que começam com porções do Tetragrammaton possuem as vogais de Jehowah, e não do Yahweh.
 
Se alguém quisesse sustentar que a vocalização do Nome de Deus havia sido corrompida nas Escrituras, ao contrário de suas declarações de que nada disso iria acontecer (Salmo 12:6-7, Mateus 5:18), também seria necessário manter que cada nome na Bíblia que começa com uma parte do Tetragrammaton também foi danificado. Jehoadah realmente seria algo como Yahwadah; Jeoacaz seria Yahwahaz; Jeoás seria Yahwahash, e assim por diante.

Além disso, nenhum nome theophoric [isto é, o nome de Deus ou outro nome derivado dele] em qualquer lugar da Escritura termina com um eh, o final esperado se o nome pronunciado correto fosse Yahweh. Da mesma forma, a palavra hebraica Hallelujah e a palavra grega Alleluia validam a "ah" no final do nome divino.

Além disso, a Mishná [a primeira grande redação na forma escrita da tradição oral judaica, em contraste com a Bíblia, que sempre existiu escrita, desde o primeiro instante de cada um de seus livros] indica que o nome foi pronunciado como foi escrito, isto é, como Jehovah.Esta pronúncia também é consistente com a evidência talmúdica.

Os fatos simples sobre o que as vogais no nome, na verdade, são; e o texto hebraico, e os outros nomes theophoric na Mishná, e uma variedade de outras evidências, todas estas coisas demonstram que o Tetragrammaton é corretamente pronunciado "Jehowah".
 
Em contraste com a forte evidência em favor da pronúncia Jehowah, muito pouco favorece a pronúncia Yahweh. Desde que esta última pronúncia não é favorecido por nenhuma prova no hebraico da Bíblia, nem em outros documentos judaicos antigos, seus defensores devem olhar fora das Escrituras e fora textos judaicos, tentando achar provas em seu favor. Isso eles encontram nos escritores patrísticos Teodoreto e Epifânio, que dão Iabe como a pronúncia do Tetragrama, embora o primeiro distinga esta vocalização como a pronúncia dos samaritanos.
 
Estas declarações constituem o argumento mais substancial e mais forte em favor da pronúncia Yahweh. Além disso, papiros envolvendo magia pagã, nos quais cada designação possível e impossível de divindades gregas, egípcias e semitas é encontrada em uma variedade abundante, contêm invocações que soam como a palavra Yahweh.
 
Usar as especulações de dois escritores patrísticos (um dos quais ainda especifica que Yahweh era um pronúncia samaritana) e que os judeus usavam outra coisa, objetivando derrubar a vocalização do Nome no Textus Receptus do AT, Jehowah, é totalmente injustificável.

Usar um nome encontrado em alguns papiros pagãos que estão invocando inúmeros ídolos e demônios para rejeitar Jehowah é ainda pior.

As provas para a pronúncia Yahweh são muito pobres, e totalmente insuficientes para derrubar as poderosas e numerosas evidências em favor da pronúncia Jehowah.

Assim, é evidente que Jehowah é a pronúncia correta do nome de Deus. O Senhor não permitiu que a pronúncia de seu nome fosse perdida.

O erro que defende que Yahweh é a pronúncia correta do nome divino está ligado ao erro de que somente as consoantes do texto hebraico são inspirados, enquanto as vogais foram inventadas por uma classe de escribas judeus ao redor do século décimo [depois de Cristo]. Pelo contrário, as Escrituras e sólida evidência demonstram que as palavras do texto hebraico, inclusive os vogais, são inspirados e foram registradas pelos autores bíblicos. Amplas evidências para a inspiração das vogais em hebraico é fornecida em meu ensaio Evidences for the Inspiration of the Hebrew Vowel Points "Evidências Para A Inspiração Dos Pontos Vogais Hebraicos" na seção Bibliology do meu site (http://faithsaves.net/bibliology/ ). As provas para a pronúncia Jehowah acima é um resumo do apêndice 1 do mesmo ensaio no meu site, onde uma extensa documentação e uma discussão mais detalhada é fornecida. A questão também é discutida em palestra número 1 da minha aula sobre Trinitarianismo (http://faithsaves.net/trinitarianism/ ). Meu ensaio " The Debate over the Inspiration of the Hebrew Vowel Points " [http://faithsaves.net/wp-content/uploads/2013/01/VowelPointPaper.pdf] também deve ser mencionado.
 
Além disso, o fato de que Jehowah é a pronúncia correta do Tetragrammaton é um de uma série de razões fortes para rejeitar o texto hebraico crítico (o Manuscrito de Leningrado) subjacente à generalidade das modernas versões da Bíblia em inglês. Enquanto o Texto Recebido do Antigo Testamento que fundamenta a Versão Autorizada [a King James Bible] corretamente e totalmente vocaliza o Tetragrammaton, o texto crítico hebraico corrompe o nome divino ao omitir uma das suas vogais em milhares de passagens. Outras corrupções graves também estão presentes no Manuscrito de Leningrado.
 
Finalmente, a Bíblia King James é encontrada ser correta em sua vocalização do Nome Divino como Jehowah, ao mesmo tempo que omite corretamente a moderna e fictício pronúncia Yahweh. O povo de Deus deve fazer o mesmo, e invocar (chamar) pelo nome não de Yahweh, mas pelo nome do Triuno Jehowah.




[ maiores detalhes em http://faithsaves.net/wp-content/uploads/2013/01/Evidences4TheInspirationOfTheHebrewVowels.pdf, no Appendix I - The Vocalization of the Tetragrammaton]





Autor: Thomas D. Ross.

Tradutora: Valdenira N.M. Silva, ago.2013

 

 


 

Todas as citações bíblicas são da ACF (Almeida Corrigida Fiel, da SBTB). As ACF e ARC (ARC idealmente até 1894, no máximo até a edição IBB-1948, não a SBB-1995) são as únicas Bíblias impressas que o crente deve usar, pois são boas herdeiras da Bíblia da Reforma (Almeida 1681/1753), fielmente traduzida somente da Palavra de Deus infalivelmente preservada (e finalmente impressa, na Reforma, como o Textus Receptus).

(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)

 

(retorne a http://solascriptura-tt.org/ Seitas/
http://solascriptura-tt.org/Seitas/Romanismo/
http://solascriptura-tt.org/Seitas/Pentecostalismo/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )